26 de out. de 2019

Eu li! - O Inverno Vermelho - Resenha

 Eu li! - O Inverno Vermelho - Resenha
 Eu tive o prazer e a incrível conhecidencia de iniciar a leitura na data do meu aniversário, o que foi extremamente gratificamente, já que a considero uma leitura bastante proveitosa e encantadora.



No início da leitura havia ficado meio confusa pela grande quantidade de personagens, nomes e pela complexidade apresentada pela obra, mas conforme foram passaram-se as páginas, me situei melhor, e mergulhei em um  universo completamente novo.
 No meio de um animado festival (nomeado Estroba), uma flecha propondo Lagracia para uma guerra surgiu, então, esse foi considerado o início do fim aos Telmeder. 
 Ataques começaram a interromper todas as direções com lembranças de uma tal Amazona Dourada. É aí que o gazado começa a cair violentamente e o líderes são feridos e mortos.  Então, Fisor, Flagui, Irion e Jeon decidem partir em uma viagem em busca de solução, o que ocasiona em lutas, lugares fabulosos e vista de seres encantadores.
Confesso que a capa me chamou bastante atenção, junto ao contraste de tons escuros e uma fonte muito bonita (infelizmente a minha veio um pouco desbotada, mas foi devido a impressão da edição). Foi a primeira vez que tive a oportunidade de ler algo da Editora Selo. Conforme passava as páginas, me deparei  com lindas ilustrações (muito mesmo! Inclusive, se houvessem pôsteres eu com certeza compraria), que incluíam o mapa do Sul da Regiônica entre as primeiras páginas antes do prólogo e uma do Norte após o epílogo.
 Os personagens principais são encantadores e o bom humor presente em pequenos detalhes é algo que chama a atenção. Os nomes são de fato bem pensados: Irion Corel, Fisor, Gorer, Gária...  Ah, não podia esquecer de Súria, uma personagem em que minhas expectativas foram da água para o vinho, sem muitos detalhes. 
 Inclusive,  a falta de uma maior quantidade de personagens femininos como coadjuvantes bateu em alguns momentos, mas é compreensível pela "vibe" da história, além de que isso não interferiu em nada, já que a forma que a construção foi realizada os deixaram muito interessantes e deu a capacidade de criar mentalmente a personalidade de cada um.
  O Inverno Vermelho é uma obra recheada de reviravoltas e momentos inesperados, junto a uma enorme quantidade de detalhes. É com certeza riquíssima e surpreendente, perfeita aos amantes de livros de fantasia. 

 💖💖💖💖💕 (4.5/5)

Eu não sei se poderia deixar isso aqui ou se é considerado spoiler, mas o final é revigorante. Muito, muito inesperado. E um epílogo que acaba com as pontas soltas e deixa claro um laço muito bonito entre os personagens. 

16 de out. de 2019

Recebidos Gorila Clube - Outubro/2019

Recebidos Gorila Clube - Outubro/2019
  Oii, gente! Nesse post eu gostaria de mostrar pra vocês alguns itens que chegaram pra mim da loja Gorila Clube. Espero que gostem! A loja foi muito incrível e tudo veio muito bem embalado, cheio de plástico bolha. As coisas levaram em torno de duas semanas para chegar. O que veio:


 Essa fominha de gelo de patinho que é puro amor:


  Essas almofadas muito fofas que combinam entre si:



 A caneca Meow da Uatt?:


 Esses guardanapos da mulher maravilha:


 Um cabideiro maravilhoso:


 Esse aviso de porta muito lindinho, que, sinceramente vai me ajudar muito hahah!




Eu amei tudo e gostaria de agradecer a loja por ser tão atenciosa.
 Beijão:)





10 de out. de 2019

Calça jeans é o look básico que veio para ficar

Calça jeans é o look básico que veio para ficar

   Oii, gente! Hoje estou aqui para falar da praticidade das jeans no dia a dia e como elas podem ser versáteis e participar de várias combinações. Vamos lá?


Como foi criado o jeans?

Nada como uma calça jeans estilosa para garantir um look incrível, de forma simples e fácil. A peça ganhou força há muitos anos e logo mostrou suas qualidades. Os primeiros modelos foram criados para o uso por trabalhadores do campo e, principalmente, mineiros. Mas não demorou muito para o mundo da moda descobrir todo o poder desta peça para os mais variados estilos. Logo ela tornou-se uma das peças mais democráticas e populares de todas. Deixando um pouco de lado os modelos voltados para os ambientes de trabalhos pesados, foi possível atrair novos públicos para as calças jeans. Hoje em dia, com os avanços no desenvolvimento de tecidos, fica cada vez mais fácil encontrar o modelo que mais combine com você. São diversas cores, comprimentos e caimentos. Tudo para garantir que você esteja sempre linda, em todos as situações. Venha para a Shafa e conheça todo o potencial desta peça incrível. O seu visual nunca mais será o mesmo.

Calça jeans combina com qualquer estilo – encontre o seu modelo perfeito

Toda mulher tem seus modelos preferidos no guarda-roupas. Nada como uma peça eclética e forte para compor os looks. Uma dessas belezinhas é a calça jeans. Com um tecido resistente e linhas simples, ela consegue se adequar ao seu estilo. Use toda sua criatividade para montar um look para trabalho ou lazer. Mesmo que o modelo clássico seja o azul, nada impede que você descubra novas variações para explorar o melhor da peça. As tonalidades mais escuras combinam melhor com um look um pouco mais elaborado. Já as cores vibrantes, são uma boa pedida para usar ao ar livre. Com tantas vantagens, não tem como não amar as calças jeans.

A calça jeans perfeita trás versatilidade e beleza para o seu visual

As melhores opções de roupas, não precisam custar caro. As calças jeans vieram para democratizar o mercado e provar esta nova tendência. Desde os modelos básico, lisos e com sua tonalidade tradicional, aos mais rebuscados, vale tudo para agradar aos olhos mais exigentes. As peças mais modernas apostam no estilo ‘rasgado’. Elas passam por uma série de procedimentos para deixar seu aspecto mais estiloso, seguindo uma tendência das décadas de 1980 e 1990. Naquele período, jovens usavam a criatividade para expor sua rebeldia nas calças jeans. A atitude convenceu também as novas gerações, que abusam dos modelos destroyed, também como uma forma de expor suas características mais fortes.

Calça jeans pode ter a cor e o estilo que você desejar


Seja qual for o seu estilo, o importante é sempre procurar valorizar aquilo que você tem de melhor. É possível compor looks incríveis e atuais, sem deixar de mostrar suas maiores qualidades. Para quem adora ousar em qualquer ocasião, o jeans pode ser mais justo, rasgado, cheio de atitude. Esta opção está entre as preferidas das brasileiras. Mas se você procura algo mais retrô, os modelos soltinhos dão força aos looks despojados. Uma unanimidade é o modelo com cintura alta. Além de deixar o seu visual muito mais moderno, esta opção é ótima para quem pretende valoriza a silhueta.

A calça jeans é a carta curinga que não pode faltar no armário

Se você não abre mão do conforto e de um estilo forte para encarar o dia a dia, saiba que estas estão entre as maiores qualidades das calças jeans. A praticidade fica evidente em cada novo modelo, fazendo com que a peça seja quase obrigatória nos tempos atuais. Seja para encarar um dia de trabalho, um happy hour com os amigos, ao ar livre ou em uma balada, ela sempre mostra porque é tão amada ao redor do mundo. Do básico ao romântico, você pode redescobrir o seu estilo diariamente com o poder de um bom jeans.
Tenha um jeans perfeito para cada época e situação. Na Shafa, tem modelos lindíssimos para você arrasar em qualquer lugar. Além dos preços incríveis, sua compra é rápida e você recebe tudo no conforto do lar. Venha aproveitar!


Beijão! <3

23 de set. de 2019

Aprender Inglês Usando Séries de TV

Aprender Inglês Usando Séries de TV

  Mexendo e desempacotando coisas da mudança vi um dos meus livros de quando frequentava as aulas na escola de inglês (durante 4 longos anos)! E eu formei? Não. Eu acho que é bastante tempo para se estudar e não dar em nada, deprimente. 
  Eu tinha tomado a ideia de estudar sozinha, e de fato funcionou, então decidi fazer um post falando sobre isso e como é meu aprendizado.

 Séries.
 É irônico o fato de o mundo achar que aprender inglês está completamente atrelado a coisas chatas e estudos forçados, então quando falo que meu treino é por séries as pessoas ficam "?". E deixe eu te afirmar uma coisa: se tentar um estudo forçado, você não vai aprender. Simplesmente pelo fato de que você não vai querer se dedicar, e sem dedicação = sem progresso. Simples.
   
 Netflix e Youtube: seus maiores aliados
 Se você tem Netflix com certeza está um degrau mais acima quanto a facilidade e se não tem, o youtube ta aí lotado para você.




 O que você gosta?
 O post é sobre séries, mas tudo é válido. Eu por exemplo sou fascinada por Masterchef e assisti longas temporadas estrangeiras sem ser da minha língua nativa simplesmente pelo fato de ficar tão distraída em meio a tretas e potes de açúcar caindo que o tempo nem passava. Então descubra sua praia: Youtubers estrangeiros, séries de fato, reality shows, Discovery Channel ou curta metragens. Ou todos eles, já que, quanto mais convívio com a língua nativa melhor. 

Ah, d eixe tudo a seu alcance e que torne assistir coisas em outras línguas seja algo natural.

 Tá, mas e na prática?
 Primeiro, se preferir, veja o episódio na sua língua nativa.
 Veja ele em inglês com legenda em inglês na segunda vez e sem legenda na terceira.

 Lógico, depende do seu nível, talvez possa vez uma vez no com legenda em inglês mesmo. De qualquer forma no ínicio vai ser meio estranho mesmo e isso é normal, com o tempo vai parar de ver diferença.

 Indicações: (algumas que tô vendo ihi)
* Mundo Sombrio de Sabrina
* Friends
* Gilmore Girls
* Tem muuuito original da Netflix incríveis.
* Se gosta de animação, procure as da Disney: gosto muito de Gravity Falls, filmes de princesa e coisas assim.
* Desencantados
(...)

 Já tentaram? Vão tentar? Se sim, me conte um pouco sobre sua experiencia! Beijão!

16 de set. de 2019

Dilemas Sobre Morar Sozinha #1 - Barulhos e Obrigações

Dilemas Sobre Morar Sozinha #1 - Barulhos e Obrigações
  
ok-illustrates
  
   Me lembro exatamente de como era minha visão de morar sozinha no auge dos meus 6 anos de idade: um apartamento de superstar, tudo ficava magicamente limpo o tempo todo e era uma empreendedora (na minha cabeça não tinha uma visão bem clara exatamente, mas só sabia que era).
  Os anos se passaram e passei a duvidar se queria mesmo isso tão cedo e como seria difícil não ter meus pais para me ouvir gritar quando um copo de vidro quebrasse ou para ouvirem os ruídos da Netflix em plenas 15 horas da tarde (o que gerava reclamações, devido meus programas serem geralmente em áudio original para treinar idiomas aleatórios).
  Com os anos, me desapeguei dessa ideia, porque bem lá no fundo, eu sabia que teria que acontecer de todo jeito quando fosse pra faculdade (sempre deixei claro que queria fazer longe da minha cidade natal), mas no fim, tudo se encaminhou e só segui a onda. Eu não tô na faculdade (AINda), mas já passo por dilemas diários, e com isso tive a brilhante ideia de trazer um pouco da minha experiencia para esse cantinho perdido da internet. Nesse post vou contar um pouco sobre meus primeiros "baques".




  Falta de quem conversar: eu não ter ninguém para gritar comigo enquanto ouvia meus podcasts, músicas ou clipes da Disney foi algo me fez falta. Com o tempo se torna tão natural que não ter conversas pela casa é estranho e de fato me deixou perdida em alguns momentos. O costume fez com que coisas que eu jamais fosse reparar, me fizessem falta, o que é bizarro.

  Estranhar lugares barulhentos: a consequência de não ter com  quem conversar te deixa com um efeito meio ranzinza sem perceber, ou o inverso, se apaixonar por barulho. Parece que você passa tanto tempo fazendo as coisas do seu jeito que em ambientes cheios tudo fica extremamente fora da zona de conforto.

 Chaves e mais chaves: parece que a quantidade de chaves nunca terminam, principalmente quando se mora em apartamento. E até pegar o hábito e não esquecer nada aberto é algo que demora muito: "filha, lembra de fechar as cortinas, tranca a porta, lembra de colocar os tapetes para lavar..." parece que é informação demais!

 Louça e mais louça: a partir de que todas se tornem sua obrigação, tudo parece pior, porque aquela vozinha de "você sujou, é sua obrigação" da conciencia na cabeça não para de encher o saco, e de fato talvez seja verdade (pode ser que seja tudo falta dos pais hahah).

  Ouvir música nunca foi tão bom: apesar da falta de barulhos, é maravilhoso poder ligar a playlist sem depender de fone. Parece que se torna automático: você passa a depender do Spotify literalmente para tudo - louça com música, varrer o chão, tomar banho... 

  Foram esses alguns fatos sobre morar sozinha que eu notei! Como vou transformar em um quadro, futuramente tem mais viu hahah!
 Beijão!

Escrevi ouvindo: Green - Cavetown



Copyright © 2016 Simplesmente Criativa , Blogger