07/09/2017

Observando o mundo.

 Hoje eu decidi olhar o mundo ao meu redor. Pessoalmente isso soa extremamente clichê, mas nada a fazer, né? Eu apenas decidi ser a observadora. Estilo aquelas narradoras de livros, que apenas sentimos que é aquela pessoinha observando tudo distante.

 Sai do meu inglês e, como sempre, faria meu vasto caminho de ida para chegar até o Pilates. Desta vez foi diferente.
 Envés dos passos ligeiros eu decidi ir mais devagar e simplesmente observar o mundo. Liguei a minha playlist de músicas inspiradoras e simplesmente comecei a andar.
 Via muita gente do outro lado da rua, que assim como eu estavam ouvindo músicas. Quais músicas seriam essas? Será que alguma vez alguém passou por mim e pensou no que eu ouvia? Nunca tinha visto nada por esse ângulo.
 Algumas passaram ao meu lado. Haviam aquelas com um rosto triste, que andavam o mais rapido que conseguiam para chegar em algum lugar. Que lugar seria esse de tanta urgência? Além daquelas com sorrisos radiantes que passavam ao seu lado com um belo bom dia (amo essas pessoas! Nada melhor!).
 Não acreditando no que tinha visto, pisquei umas duas vezes. Era ela mesma! Uma colega de sala que estudei junto por 3 anos, quanto tempo. Passou por mim com um breve suspiro "Oi, tudo bem?" E simplesmente nem sequer esperou uma resposta, nunca á vi correndo tão rápido! Eu fiquei tão focada com a minha experiência de observadora que nem sequer sobrou tempo para ficar chateada.
 Um cachorrinho! Que fofo! Qual seria sua história? Seriam seus pais, criados na fazenda, e acabou não sobrando espaço para uma lindeza como essa e simplesmente o tacado na rua? Ou foi criado assim desde que se lembra, junto á breves encontros as vezes com os pais? Nunca se sabe.
 Enquanto meus sapatos brancos se sujavam, a única coisa que tinha em meu rosto era um vasto sorriso. Porquê nunca tentei fazer isso antes?
 Olha! Que lojas lindas! Por um segundo um vasto desejo de consumismo me invadiu. Me imaginei com a necessidade de entrar, embora soubesse que não precisasse de nada disso. Estavam cheias! O mundo é tão consumista...
 Amo essa época do ano que os ipês florescem. Ficam árvores tão bonitas! Passei por alguns e senti a boa sensação de um vento no rosto, além de algumas folhas em minha cabeça, mas isso era o menos importante agora.
 Era ali. Abri a porta e fui recebida com um grande abraço de minha professora, enquanto falava "quanto tempo!" E simplesmente desejei que aquela linda experiência jamais seja apagada da minha mente. Dias corriqueiros são sempre muito mais do quê imaginamos.

2 comentários:

  1. Adoro fazer isso! Acho que você acabou praticando atenção plena sem nem mesmo conhecer o termo. Dá uma pesquisada o dia no Google, é bastante inspirador <3

    Lindo texto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que incrível 💙 realmente não conhecia o termo e vou dar uma pesquisada! Muito obrigada Marina ^^ Um beijo sua linda!

      Excluir

Eu fiz esta postagem com muito amor e carinho, e gostaria muito que dividisse sua opinião, mas tenha bom senso! pelo menos leia o post. Clique na opção "Notifique-me" para saber quanto te responder! ♥